A Orfã

Well, well, vamos falar hoje sobre “A Orfã”, um filme de terror/suspense/drama que, mesmo tendo sido lançado em 2009, só foi olhado por mim ontem à noite. Hoje eu li várias críticas e comentários sobre “A Orfã”. Conclusão? Descobri que, definitivamente, esse é um daqueles filmes que ou se ama ou se odeia. Li críticas que diziam que o filme é nada mais do que um roteiro trivial com uma trama já explorada, um final desnecessário e algo com um clima pra lá de pesado, que sequer deveria ser visto por algumas pessoas. Por outro lado, li MUITAS críticas que diziam ser um dos maiores suspenses já feitos, um filme com um final brilhante e surpreendente, uma ideia inovadora e bem explorada. Com quem eu concordo? Com o segundo grupo; eu AMEI esse filme. Por quê? Deixem-me explicar algo: eu sou muito cagona pra filmes de terror. O tipo de cagona que fica sem dormir por dias depois de assistí-los. Mas sabem por que tipo de filme de terror eu me cago toda? Filmes de demônios, de fantasmas, de espíritos, de qualquer coisa sobrenatural. Agora, filmes de psicopatas, loucos e talz, ahhhh, esses me fazem rir. Não que eu não goste deles (eu os adoro) mas, por algum motivo desconhecido (na verdade eu sei qual é, mas se eu começar a contar esse post vai acabar do tamanho no da  Bela e da Fera), eu reajo a eles de uma forma bem mais tranquila. Como é “A Orfã”? Já digo de cara: não tem nada de sobrenatural, é algo que poderia acontecer na vida real. História? Uma família adota uma menina. Como ela é? Assustadoramente maquiavélica, inteligente e mau. Alguns aí podem ter lembrado daquele filme “O Anjo Malvado”, do Macaulay Culkin. Sim, eu também lembrei. Mas se enganam pensando que é SOMENTE essa velha fórmula, pois, o final é surpreendentemente único e perturbador, há cenas muito fortes envolvendo crianças, há boas interpretações e é uma história de se arrepiar da cabeça aos pés. Eu não vou contar o final nem muitos detalhes, porque foi isso que me fez adorar o filme, mas, vou dizer algo de cara: acho que o pessoal que se revoltou pelas falas que surgiam ocasionalmente sobre  adoção estavam certos. Por quê? Olha… Infelizmente, acho que, por um momento, eu repensei sobre minha ideia de um dia adotar uma criança já crescida. Assistam e me digam se também acham que aquela guria dá muito medo O.o . Tchau!

Obs.: numa coisa o trailer tá certo: VOCÊ NUNCA VAI ADIVINHAR O SEGREDO DELA

Anúncios

6 comentários sobre “A Orfã

  1. Baihh, agora que fiz tu me contar o final do filme achei bemmmmmm medonho. Ainda bem que não vi, srsrsrs… esses só dá pra ver quando tem 600 pessoas em casa para proteger a gente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s