A Chave de Sarah

Oi, pessoal! Como vai o final-de-semana de vocês? O meu vai bem, pois hoje eu e o Lucas passamos o dia em Porto Alegre, almoçamos comida chinesa, fomos ao cinema e, como não dava pra faltar, conferimos a maravilhosa Livraria Cultura (e eu ganhei meu presente de Natal do Lucas!!! Os livros “A Maldição do Tigre” e “Jane Eyre” e um vale-presente! *-*).  Hoje eu assisti “A Chave de Sarah”, um filme onde duas histórias (uma no passado e uma no presente) se entrelaçam. No presente, temos a talentosa Kristin Scott Thomas, uma jornalista que vive em Paris e que precisa desvendar a história de uma garotinha, Sarah (judia e francesa). No passado, somos apresentados à Sarah, que acabou sendo levada pelos nazistas (franceses, e não alemães), juntamente com seus pais. O maior drama do filme refere-se ao irmãozinho de Sarah e ao fato dela o ter trancado num armário (pra não ser levado junto); há uma corrida (traçada por Sarah) para fugir do tempo, e dos nazistas, e poder salvar o garotinho. Eu chorei durante o filme. Por quê? Putz, é mega triste, não vá vê-lo se está a fim de se animar. No meu caso, eu gosto de dramas, especialmente dramas históricos. Recomendo o filme, ele me deixou com os olhos presos à tela, me sensibilizou e me motrou uma faceta da sombria história da segunda guerra que eu não conhecia (ahhh, não sou só eu que sempre, ao pensar em nazismo, faço uma associação à Alemanha!).  Obs.: acabei de descobrir que há o livro “A Chave de Sarah”, e acho que já sei como começar a usar meu vale-presente, hehehe…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s